The Saker — As Últimas Movimentações Contra a Rússia

As Últimas Movimentações Contra a Rússia

(LINHA ABERTA #11) ACTUALIZADA!!!

19268 visualizações  April 15, 2021 297 Comments (todos em inglês)

Hoje há más notícias em todo o lado.  Os EUA acabam de impor sanções ostensivas contra a Rússia, apesar do Embaixador dos EUA, em Moscovo, ter sido convocado para comparecer  no Ministério dos Negócios Estrangeiros e ter-lhe sido dito claramente, que se os EUA impuserem mais sanções, não haverá uma  conferência entre Putin e Biden.

Depois há o seguinte: os EUA informaram as autoridades turcas de que não irão enviar dois navios USN para o Mar Negro.  Politicamente, é um bom sinal, mas em termos militares, é o que os EUA deveriam estar a fazer se se estivessem a preparar para a guerra.  Porquê?  Porque qualquer navio da Marinha Americana no Mar Negro, no momento do início de um conflito, seria afundado em minutos: os russos não têm só mísseis formidáveis – Bal e Bastion – como também SEIS submarinos diesel-eléctricos avançados da classe 636.3 prontos a “cumprimentá-los”.  Tenham em consideração que o envolvimento de submarinos sem cobertura aérea, é outra forma de suicídio colectivo.

Portanto, o telefonema foi um engôdo e os EUA continuam a seguir o caminho da guerra com a Rússia.

De acordo com a minha opinião profissional, o que vejo é uma preparação conjunta dos Ukronazis e dos EUA (juntamente com o Reino Unido e a Polónia) destinada a atacar o Donbass e a forçar um conflito com a Rússia.

Considerando a natureza extrema destes desenvolvimentos, estou a reactivar uma linha aberta.

The Saker

PS: quanto aos Ukronazis, acabam de utilizar a artilharia pesada (proibida pelos Acordos de Minsk) para assassinar outro civil em sua casa. Tentavam, visivelmente, desactivar uma central eléctrica (um movimento típico dos militares treinados pelos EUA antes de um ataque).

Para mim é muito difícil ver como se poderia evitar uma guerra.

ACTUALIZAÇÃO: Biden acaba de declarar uma emergência nacional nos EUA em resposta à ameaça russa.  Fará esta noite, um discurso especial à nação,

Pages: 1 2