Skip to content

Marinheiros ucranianos confirmam que entraram, deliberadamente, em águas russas

Imagem relacionada

5435 Visualizações 26 de Novembro de 2018  31 Comentários

Nota: Este vídeo foi disponibilizado ao público pelo FSB russo e mostra o interrogatório dos marinheiros ucranianos. Verifiquem que eles confirmam completamente a versão russa dos acontecimentos. Como é uma situação de crise, não tivemos tempo de legendar o vídeo, no entanto, graças a Ollie e Angelina, oferecemos a transcrição completa abaixo. Um grande obrigado a ambos pelo seu trabalho (já tarde, na noite) !!

The Saker

 
Indivíduo # 1:
Sou Andrey Dratch. Sou membro da tripulação do navio “Nikopol”, das Forças Navais Ucranianas. No dia 23 (de Novembro) recebi a ordem de seguir a rota Odessa-Mariupol, através do Estreito de Kerch. Seguindo a rota para Mariupol através do Estreito de Kerch, entramos nas águas territoriais da Federação Russa, quando a Guarda Costeira da Federação Russa nos alertou que estávamos a violar a legislação da Federação Russa. Fomos informados, repetidamente, para deixar as águas territoriais da Federação Russa. Quando parámos para ancorar, a Guarda Costeira alertou-nos, mais uma vez, que era necessário deixar as águas territoriais da Federação Russa e sair para a zona das 12 milhas e esperar por
mais decisões relativas à nossa passagem através do estreito de Kerch, até à cidade do Mariupol.
Indivíduo # 2:
Sou Vladimir Vladimirovich Lesovoy, Comandante da unidade militar 1828. Desde 22 de Novembro de 2018, estive na estrutura do grupo de navios das Forças Navais da Ucrânia, comando o rebocador “Yana Kapa” e os barcos “Nikopol” e “Berdyansk”. Fiz uma passagem pelo Estreito de Kerch. Depois de atravessar as fronteiras do Estado da Federação Russa, observei visualmente os navios do Serviço de Fronteiras do FSB, da Federação Russa, e ignorei
conscientemente os seus pedidos, efectuados através da estação de rádio, para parar. No momento da passagem, estavam a bordo armas irrelevantes e metralhadoras com munições. Eu sabia que as acções dos navios ucranianos no Estreito de Kerch, tinham um carácter provocativo. Estava a cumprir ordens e planeava realizar a transferência dos navios do porto de Odessa para o porto de Mariupol.
Indivíduo # 3:
Sou Sergey Andreevich Tsybizov. Na manhã de sexta-feira, deixámos Odessa às 08:00 e fomos
para Berdyansk, através do Estreito de Kerch. Quando nos aproximamos do Estreito de Kerch, entramos nas águas da Rússia, após o que nos foi dado ordem de parar e aguardar novas ordens. Antes do fogo começar, foram observadas dois clarões verdes. Continuamos a navegar no “Nikopol” e depois os navios russos contactaram-nos. O nosso comandante decidiu parar o barco. Fomos retirados do barco e é tudo.

 

Tradutora: Maria Luísa de Vasconcellos