PORTUGUÊS — DECLARAÇÃO DE FLORENÇA CRIANDO UMA FRENTE INTERNACIONAL DESTINADA À SAÍDA DA NATO

 

DECLARAÇÃO DE FLORENÇA
CRIANDO
UMA FRENTE INTERNACIONAL DESTINADA À SAÍDA DA NATO



DANSK ENGLISH ESPAÑOL  FRANÇAIS ITALIANO PORTUGUÊS 
ROMÎNA SVENSKA TÜRKÇE 
 
O risco de uma guerra gigantesca que, com o uso de armas nucleares poderia marcar o fim da Humanidade, é real e está a aumentar, mesmo que não seja percebido pela opinião pública, mantida na ignorância do perigo iminente.
É de vital importância, o empenho máximo em sair do sistema de guerra. Este facto levanta a questão da Itália e de outros países europeus pertencerem à NATO.
A NATO não é uma aliança. É uma organização sob o comando do Pentágono, cujo objectivo é o controlo militar da Europa Ocidental e Oriental.
As bases dos Estados Unidos, nos países membros da NATO, servem para ocupar esses
países, mantendo uma presença militar permanente que permite a Washington influenciar e controlar as decisões políticas e impedir as verdadeiras escolhas
democráticas.
A NATO é uma máquina de guerra que age de acordo com os interesses dos Estados Unidos, com a cumplicidade dos principais grupos de poder europeus, cometendo crimes contra a Humanidade.
A guerra de agressão conduzida pela NATO, em 1999, contra a Jugoslávia, abriu caminho para a globalização das intervenções militares, com as guerras contra o Afeganistão, Líbia, Síria e outros países, em completa violação do Direito Internacional.
Essas guerras são financiadas pelos países membros, cujos orçamentos militares estão constantemente a aumentar  à custa das despesas sociais, a fim de apoiar programas militares colossais, como o programa nuclear no montante de 1.2 triliões de dólares.
Os EUA, violando o Tratado de Não Proliferação, instalaram armas nucleares em 5 países não nucleares da NATO, com o pretexto da falsa “ameaça russa”, colocando em risco a segurança da Europa.
Para sair do sistema de guerra, que nos prejudica cada vez mais e nos expõe ao perigo iminente de uma guerra aniquiladora, devemos deixar a NATO, afirmando o direito de existir como Estados soberanos e neutros.
Desta maneira, é possível contribuir para o desmantelamento da NATO e de qualquer outra aliança militar, para a reconfiguração das estruturas de toda a região europeia, para a formação de um mundo multipolar no qual se concretizam as aspirações dos povos à liberdade e à justiça social.
Propomos a criação de uma frente internacional NATO EXIT, em todos os países europeus da NATO, construindo uma rede organizadora de base capaz de encorajar, a luta necessária e difícil, para alcançar este objectivo vital para o nosso futuro.
 
COMITATO NO GUERRA NO NATO/GLOBAL
RESEARCH, 
Firenze (Italia), 07:04:2019