PT — GUERRA NUCLEAR: O PRIMEIRO DIA — 1.2 OS EFEITOS DA EXPLOSÃO NUCLEAR SOBRE UMA CIDADE

https://www.amazon.it/Guerra-nucleare-giorno-prima-Hiroshima/dp/8898582528

MANLIO DINUCCI

GUERRA NUCLEAR

 O PRIMEIRO DIA

De Hiroshima até hoje:

Quem e como nos conduzem à catástrofe

1.2 Os efeitos da explosão nuclear sobre uma cidade

A bomba de Hiroshima, à luz dos sucessivos desenvolvimentos de tais armamentos, aparece como a chave da era nuclear. Com um terço do urânio 235 usado para o LITTLE BOY, construíram-se, não muito tempo depois, dispositivos 8-9 vezes mais potentes que, se forem usados para activar uma bomba de hidrogénio, produzem uma explosão mil vezes mais destruidora. A relação potência-peso (a medida padrão de eficiência de um dispositivo explosivo), que na bomba de Nagaski é de cerca de 5.000, é elevada a 3.500.000.

Para perceber quis são os efeitos destruidores de tais armas,  toma-se como exemplo, o de uma única explosão nuclear sobre uma cidade: a unidade adoptada para tais cálculos – efectuados sobre a base da experiência de Hiroshima e Nagasaki e das explosões nucleares experimentais – é, em geral, uma bomba de 1 megaton (MT), semelhante à explosão de uma tonelada de TNT (para cujo transporte, foi calculado ser necessário um comboio de mercadorias de 500 km de extensão). É uma arma cuja potência equivale a 75 bombas de Hiroshima.

No cálculo deve considerar-se, em primeiro lugar, os factores variáveis, dos quais depende o fluxo e o tipo de efeitos da explosão nuclear. Uma explosão no solo concentra uma onda de choque (onda de pressão do ar, produzida pela explosão) e o calor, mais intensamente a nível do solo, reduzindo os efeitos, mas aumenta o dano da queda de partículas radioactivas no solo e os incêndios. Uma humidade mais elevada da atmosfera reduz os danos dos incêndios, mas aumenta notavelmente a radioactividade. Durante o verão ou num clima quente, nota-se um maior número de queimados, pois que muitas pessoas encontram-se ao ar livre e com roupas ligeiras. Num dia feriado, regista-se um maior número de vítimas, pelo encerramento dos escritórios, fábricas e escolas.

Calcula-se que a devastação máxima seria provocada pela detonação de uma bomba nuclear de 1 megaton a uma altitude de 2.000 metros, num dia feriado durante o horário de trabalho, num dia quente de verão límpido, seco e ventilado.

Os efeitos da explosão são calculados, baseados numa série de anéis (coroas circulares compreendidas entre duas circunferências concêntricas de raios, em volta do ground zero, o hipocentro,o ponto da superfície terrestre sob a vertical da explosão. Cada um de nós, com um mapa e um compasso, pode calcular quais os efeitos que provocaria sobre o seu próprio território, a explosão de uma bomba nuclear de 1 megaton.

READ MORE